Festival de Wesak

 

BUDDHA_PORTAL_by_VISHNU1081

Na Cerimônia de Wesak, Lord Maitreya empunha o Cetro de Poder do Senhor Sant Kumara, o Rei do Mundo, invocando a Divina Presença do Buda.

Nesse precioso instante, o Buda se faz visível nos céus do Sagrado Himavat, perante os Membros da Grande Fraternidade Branca e de uma multidão de fiéis e discípulos mundiais, que recebem as bênçãos de Suas Energias derramadas através do Cristo e da Hierarquia.

A celebração do Festival de Wesak é, portanto, uma excepcional oportunidade para a Humanidade Ascensionada e Livre (aquela parte da humanidade que engloba todos os seres que servem ao bem comum, qualquer que seja a área, etnia, crença, situação cultural ou econômica em que estejam situados) acessar a Força Búdica liberada por Lord Maitreya – Ponto Focal de Forças Superiores extraídas por intermédio do Buda – que ensejam as condições necessárias e propiciam adequadas oportunidades de regeneração do corpo emocional (este corpo mantém estreita relação com a Força Búdica). É esta Força que realiza as transformações de desejos em Aspiração e que transmuta os desejos em Vontade Superior. Em ambos os casos, atua regenerando por meio do Amor, porque o Amor é uma Grande Força Atrativa, Transformadora, Regeneradora e Unificadora, e é a Energia Básica do nosso Sistema Solar.

Solara

Portal de Iluminação e ascensão em massa

         Durante muito tempo, milhares de discípulos espalhados pelo mundo inteiro, especialmente no Tibet e na India, celebram o Festival de Wesak, seguindo as revelações e os mitos relativos ao Festival.

zbudabrilhante

Este Festival sempre tem um diferencial das outras Festas  e Celebrações,  que o coloca numa categoria à parte: o fato de ocorrer um acontecimento real e vivente, que é a manifestação visível e tangível – durante a Lua Cheia de touro – do Senhor Buda, sobre o Monte Kailash (Tibet) para milhares de peregrinos presentes, bem como na consciência dos canais grupais em todos os países.

Já há alguns anos recebemos informações de que o Senhor Maytréia estava sendo preparado para ocupar o cargo (Buda) de Lord Gautama , para que Ele pudesse avançar no seu processo de Ascensão e a Humanidade Ascensionada e Livre pudesse receber uma iniciação específica com o Cristo Cósmico, marcando a precipitação da Segunda Vinda do Cristo na Terra.

Este bem-aventurado tempo chegou! A Consciência Ascensionada e Livre é uma realidade, construindo momento a momento a Consciência Divina na Terra. E eis que nossa iniciação coletiva – batismo, ou fusão dos nossos corpos atômicos solares com o corpo de Luz do Cristo Cósmico, Senhor Maytréia – começa a ocorrer agora.

Nós, células do tecido Crístico, formamos o Campo de Força necessário para este acontecimento planetário. Nos erguemos à nossa plena estatura, ocupando nosso lugar como o Avatar Coletivo nesta nova era da Libertação Espiritual!

É desejo da Hierarquia que de agora em diante não somente o Wesak, mas os 3 grandes Festivais (Páscoa, Wesak e Asala) tornem-se grandes oportunidades viventes de plena interação entre o céu e a terra, entre os Seres Cósmicos e a Civilização Ascensionada e Livre emergente.

Iniciados e discípulos de todos os credos tem tido oportunidade de participar, em consciência, destes grandes eventos planetários, o que comprova sua universalização e funções:

Primeiro – Este Festival une o passado com o presente de um modo como nenhum outro Festival relacionado com qualquer das grandes religiões do mundo o faz.

Representa uma verdade vivente e uma oportunidade de união – em seu mútuo serviço à humanidade, o Cristo Cósmico e os Cristos encarnados trazem esta união.  Também une o Oriente com o Ocidente que por sua vez fundem, num todo, a Tradição Cristã com os Credos Budista, Hinduísta e a aspiração de todos os crentes do mundo de hoje, sejam ortodoxos ou não. Assim desaparecem as distinções religiosas.

Segundo – Este Festival assinala o ponto máximo de Bênção Espiritual para o mundo.

É um momento de extraordinário fluxo de vida e estímulo espiritual e serve para vitalizar a aspiração de toda a humanidade.

Terceiro – Por meio do esforço unido dos Cristos despertos e do Cristo Cósmico, atuando em íntima cooperação no transcurso do Festival, abre-se um canal de comunicação entre a humanidade e Deus (EU SOU o caminho, EU SOU a Verdade e EU SOU a Vida, e ninguém pode ir ao Pai, senão através da Consciência Crística), através do qual o Amor e a Sabedoria do Próprio Deus podem fluir a um mundo ansioso e necessitado.      zcristo2

Falando simbolicamente, pode-se dizer que no momento do plenilúnio  se abre, completa e repentinamente, uma porta que em outro momento permanece fechada. Através dela os discípulos formam uma ponte, pondo a humanidade inteira em contato com forças poderosas que dificilmente ocorreria de outro modo.

Através desta porta pode-se chegar Àqueles que guiam a humanidade, à verdade e à realidade, o que não é possível em outra circunstância.

Todos aqueles que estão de um lado ou de outro da porta podem valer-se desta oportunidade e isto ocorrerá de forma crescente.

A profecia está se cumprindo: QUANDO O DISCIPULO ESTA PRONTO O MESTRE SE REVELA.

Em todos os Festivais anteriores somente alguns (preparados) podiam ver Lord Gautama e agora, com a experiência com Senhor Maytréia, o mesmo se dará. Com o despertar da Consciência Crística Planetária, cada vez mais seres não somente verão sua imagem refletida na retina de seus olhos físicos, como se tornarão a própria encarnação do Cristo na Terra.

           Assim como foi no passado, no eterno agora, a Cerimônia de Wesak é, do ponto de vista espiritual, um dos mais importante acontecimentos no nosso planeta, sendo o que causa o maior efeito sobre a humanidade. Desta maneira os resultados requeridos serão obtidos.

A unificação do ritmo dos grupos e de suas invocações permite a relação do núcleo de aspirantes com a consciência de certas Grandes Vidas e Inteligências. Isto está se dando à medida que estamos aprendendo a alinhar nossas personalidades com nossas almas.

Os grupos de aspirantes podem entrar em contato com o mundo subjetivo destas Inteligências por intermédio de dois pontos focais: do Cristo Cósmico Maytréia – representante do campo das realidades espirituais subjetivas que nos rodeiam – e do Cristo Coletivo(Consciência Ascensionada e Livre), representante do mundo das aspirações humanas.

Este fato foi  simbolizado para nós nos ritos tradicionais, em que o sacerdote era o  ponto focal.

Há agora uma descentralização e empoderamento do grupo.

O sacerdócio, no transcurso das grandes “cerimônias de contato”, não é exclusivo de uns poucos. Todos, inclusive os profanos, estão começando a  oficiar os ritos. Está é a Era do Ritual. E Ritual está associado a ritmo, o que significa que é uma oportunidade de nos alinharmos  ao ritmo cósmico. Romper com um ritmo antigo e estabelecer outro novo e melhor. A única qualificação requerida é a capacidade de estarmos alinhados e em harmonia com a nossa própria alma, e assim sermos capazes de cooperar com todas as outras almas.

Uma das coisas que está sendo realizada atualmente é a preparação de um instrumento de serviço para instaurar a Nova Era. Está integrando-se, paulatinamente, o grupo de místicos e conhecedores em todo o mundo. Seus membros provêm de todas as organizações (políticas, científicas, econômicas e religiosas) e pertencem a todas as igrejas, nações e raças. Está se reunindo num só grupo, mas seus membros pertencem a muitos grupos. Este grupo é o que, definitivamente, pode  ancorar a força e estímulo espiritual transmitido durante o Festival de Wesak. Pode atuar como transmissor das forças da Luz, do Espírito de Paz, Sabedoria e Amor para o resto da humanidade. Tem a oportunidade de ser o canal  grupal pelo qual pode atuar a Hierarquia de Conhecedores e Inteligências. Através dele as Grandes Vidas Espirituais podem transmitir o Seu pensamento iluminado e podem trabalhar para o progresso da humanidade. Também o rápido advento da Nova Era poderá ser acelerado de acordo com a resposta dos discípulos, conhecedores e místicos em todo o mundo.

Na Nova Era os trabalhadores virão de todos os grupos e sua escolha dependerá em grande parte, da medida de impessoalidade com que trabalham e da força do contato interno com sua alma.
Os discípulos e aspirantes que puderem treinar-se para assumir a crescente responsabilidade espiritual, preservando por sua vez a quietude interna e uma atitude de focada atenção, poderão submergir neste fluxo de Força Espiritual e assim poderem servir à humanidade como transmissores e intérpretes e ajudar a aumentar a capacidade humana de resposta e de compreensão.

A Hierarquia dos Mestres lançou um chamado a todos os discípulos e ao Novo Grupo de Servidores do Mundo para que, em todos os Plenilúnios de Maio, se preparem para um intenso e consagrado mês de serviço. Este chamado à cooperação, nos Festivais de Wesak, é um intenso esforço para aumentar a receptividade da humanidade às novas forças que poderão ser liberadas para desempenhar o seu benéfico e sintetizador trabalho.        zamestresidartagautama

O período do Festival de Wesak estendeu-se, ultimamente, a sete dias de trabalho e serviço, ou seja, os três dias anteriores, o próprio dia do Festival e os três dias seguintes. A hora exata do Festival de Wesak é, em si mesma de grande importância.

Os dias de preparação são conhecidos sob o nome de “Dias de Renúncia e Desapego”. O dia do Festival é chamado “Dia de Salvaguarda” e os três dias seguintes são os “Dias de Distribuição”.

Nos Dias de Renúncia e Desapego, nosso esforço nos conduz a renunciar a tudo que puder dificultar nossa eficácia como servidores e canais para a Energia Espiritual. Isto significa uma devida preparação, dedicação e esforço ascendente, durante os três primeiros dias.   Ascension-John-Pitre-300x284

No dia do Festival (Dia de Salvaguarda) nós nos consideramos simplesmente como recipientes para conter a máxima quantidade de energia espiritual que possamos conter. Como Canais, devemos estar preparados para esquecermos-nos de nós mesmos no serviço de alcançar, absorver e conservar energia para toda a humanidade. Devemos  aprender a considerar o dia do Festival como um dia de silêncio – silêncio subjetivo e de paz interna – que pode ser mantido ininterrupto, enquanto, ao mesmo tempo, servimos aos demais em palavra e ação. Durante esse dia somente dois pensamentos devem ocupar nossa constante atenção. Estes são: as necessidades de nossos semelhantes e a necessidade de prover um canal grupal pelo qual as forças espirituais podem estar disponíveis. Devemos tratar de permanecer constantemente na Luz da Alma e devemos trabalhar como Almas, cujo interesse está sempre com o grupo e não com o indivíduo e cuja consciência é a do todo e não da parte.

Durante os três dias subsequentes (Dias de Distribuição) o foco de nossa atenção deverá ser dirigido para o mundo externo e nosso esforço orientado para a distribuição da energia espiritual que pudemos captar.

Quando Cristo estava na Terra Ele ensinou a Seus discípulos que o esforço espiritual de natureza curativa pode ser realizado unicamente por meio da oração (desejo santificado, pensamento iluminado e aspiração intensa) e o jejum (de todos os excessos: alimentos, pensamentos, sentimentos, palavras e ações).

Este esforço no Festival de Wesak é grupal e é dirigido a uma vasta cura grupal.

Por meio da oração, do jejum e a autodisciplina, poderemos levar a obra a uma feliz realização. Requer-se um esforço grupal e cada um de nós, e aquele que percebe esta visão, pode ajudar.

Ninguém é demasiado insignificante ou demasiado importante para este serviço, porque é o conjunto de todas as veementes aspirações que finalmente trará a bênção. Todos podemos fazer algo para solucionar a presente situação e apressar o advento de um período de paz e de boa vontade.

A principal tarefa de vocês na atualidade, não é lutar contra os poderes do mal e as forças das trevas (maya), mas despertar o interesse e mobilizar as forças da luz e os recursos dos homens de boa vontade e de inclinação correta no mundo atual.

Não resistir ao mal, mas organizar e mobilizar o bem e, assim, fortalecer as mãos dos trabalhadores que estão no lado do direito e do amor para que as forças do desequilíbrio tenha menos oportunidade.

Se vocês tiverem fé como um grão de mostarda no que lhes disse, se tiverem uma crença firme no trabalho do espírito de Deus e na divindade do homem, então se esqueçam de si próprios e consagrem cada um dos seus esforços, a partir do momento em que receberem esta comunicação, para a tarefa de cooperar no esforço organizado, a fim de mudar o curso dos assuntos mundiais por meio de um acréscimo no espírito de amor e de boa vontade no mundo durante os períodos de interação direta com a Hierarquia.

Deixe um comentário