CONSTELAÇÕES FAMILIARES
constelações-familiares

Constelações Familiares é um método desenvolvido pelo psicoterapeuta e filósofo alemão Bert Hellinger a partir de observações empíricas, fundamentadas em diversas formas de psicoterapia familiar, dos padrões de comportamento que se repetem nas famílias e grupos familiares ao longo de gerações.

 

Como funciona?

É uma terapia familiar sistêmica que trata de averiguar se no sistema familiar ampliado existe alguém que esteja emaranhado nos destinos de membros anteriores dessa família.

Trazendo-se à luz os emaranhamentos, a pessoa consegue se libertar mais facilmente deles.

 

O que são emaranhamentos?

Emaranhamento significa que alguém na família retoma e revive inconscientemente o destino de um familiar que viveu antes dele.

A Consciência de “Clã” ou Consciência Arcaica

Bert Hellinger, psicoterapeuta e filósofo alemão criador da técnica apontou que existe uma consciência de grupo que influencia todos os membros do sistema familiar, assinalou também como estamos entrelaçados aos destinos de nosso “clã” em um nível muito profundo e inconsciente e quais as forças de atuação que as relações com nossos pais, irmãos, avós, tios e tias podem revelar.

Nas Constelações Familiares são retratadas imagens de famílias através dos representantes escolhidos.

Durante o processo de uma Constelação se forma um campo, no qual os representantes experimentam sentimentos e atitudes das pessoas que representam.

Numa Constelação Familiar a mudança de atitude por parte do cliente pode reordenar esse campo, o que é vivenciado como algo que tem um efeito curador.

O principal fundamento da Constelação Familiar é a visão de que o amor é a base fundamental do funcionamento de uma família. Qualquer acontecimento que está gerando conflitos, injustiças, retaliações, exclusão de algum dos membros da família interrompe o fluxo do amor e fica inscrito na alma da família, sendo somatizado pelos seus descendentes que, inconscientemente, se manifestarão, no presente momento, através de doenças psicossomáticas, depressão, conflitos de relacionamento entre pais e filhos, conflitos conjugais, drogadicção, suicídios, rejeição, doenças graves, etc.

A Terapia acontece com a reunião do cliente, do terapeuta e de participantes (que serão convidados a representar os membros da família do cliente).