A água, os pensamentos e as emoções.

Sun, 20 Mar 2016 14:56:29 +0000agua-717139

O elemento da Água está relacionado com o corpo emocional, e de sua depuração resulta a pureza deste corpo. No plano físico, é um grande agente de limpeza e um dos muitos fatores necessários para contrabalançar as condições da atmosfera e da produção agrícola. Sua atividade destrutiva é demonstrada em enchentes, furacões e afogamentos, nos quais perecem homens e animais.

A manifestação de que este elemento, bem como todos os outros podem ser controlados foi demonstrado pelo Mestre Ascensionado Jesus, quando Ele acalmou as águas turbulentas do mar da Galiléia.

“Muito sabemos da água em duas de suas formas principais: a líquida, da nossa ducha cotidiana e que bebemos em maior ou menos quantidade, e a congelada. Contudo, pouco se fala de sua forma mais discreta, mais sutil, normalmente invisível aos olhos, mas não menos preciosa: o vapor de água que é introduzido aqui pela precisa descrição de Luiz Fernando Sapucci:

“O vapor d’água atmosférico … desempenha um papel importante na preservação da vida no planeta. Ele é responsável por parte do efeito estufa da atmosfera ao absorver o calor irradiado pela superfície terrestre, mantendo-a aquecida. Além disso, participa do ciclo hidrológico, alimentando chuvas e tempestades, e está relacionado a processos vitais dos seres vivos, na troca de energia com o meio. … ”

Boa parte da água que bebemos – após percorrer nosso complexo organismo – evapora, num ciclo que expele as moléculas mais velhas, substituindo pelas recém-ingeridas.

A intuição me diz que, durante a permanência em nosso ‘veículo terrestre’, elas simplesmente se transformam em sua estrutura, de acordo com a qualidade de nossas emoções, sentimentos e pensamentos, assumindo formas geométricas únicas que, de acordo com o trabalho bem documentado do Dr. Emoto, nos mostram as lindas “assinaturas” cristalinas de águas minerais, de águas medicinais, de amostras de água transformadas pela música sagrada ou pela oração.

 

cristais de água

Em contrapartida, águas tratadas que saem da torneira das grandes cidades, as colocadas em determinados ambientes particularmente negativos ou em contato com música heavy-metal, mostram ao microscópio eletrônico imagens amorfas, sem vida, por vezes repugnantes.

Ao dispersarmos no ambiente este vapor contendo nossa assinatura cristalina (ou amorfa), estamos colocando, na realidade, nossa energia, nossa história, nossa busca, nossa consciência mais expandida ou menos expandida, ao alcance de toda a humanidade.

Estamos, ao inspirar o ar que nos envolve, jogando para dentro pacotes de informações que já fizeram parte de outros seres em nosso planeta, trazidas de fora pelo movimento das massas de ar. Estamos trocando bits de consciência entre nós e tudo que nos cerca!

Nosso corpo, o veículo da Alma, está expressando e recebendo esses cristais de tudo que nos cerca, de todos os reinos… temos em nós o instinto furtivo do gato e a graça do golfinho, a rigidez do carvalho e a flexibilidade do bambu, a sabedoria do aborígine e a violência latente de um torcedor fanático…” Sergio – STUM

água

Há que se assumir a responsabilidade pelo modo como estamos estruturando as moléculas de nossas águas internas (emoções, qualificadas pelos pensamentos) e as moléculas das nossas águas externas (os sentimos e pensamentos que emitimos, bem como as moléculas das águas do planeta).

 

 

Deixe um comentário